ÉTICA DO DISCURSO COMO PRESSUPOSTO PARA SE PENSAR CONDIÇÕES DIALÓGICAS ENTRE CIDADÃOS RELIGIOSOS E SECULARES, EM UM CONTEXTO PÓS-METAFÍSICO

Paulo Sérgio Araújo

Resumo


Os dissensos, conflitos e atentados terroristas, motivados por elementos políticos, culturais e religiosos, revelam limites dialógicos cujo formato da racionalidade moderna imprimiu nos discursos políticos, culturais e forjaram na história ordenamentos sociais que inviabilizaram processos para a integração social. Neste artigo, pretendemos abordar 1. O contexto e cenário de nossa cultura; 2. A religião como constituidora de elementos cognitivos para a ética; 3. Ética do discurso e o seu contexto de materialização pós-metafísico e, por fim; 4. A perspectiva da ética do discurso – entre religião, ciência e política. Sendo assim, demonstraremos de que maneira a ética do discurso, constituída por elementos cognitivos da religião como justiça e solidariedade, poderá contribuir para a construção de condições dialógicas entre cidadãos religiosos e seculares em um Estado Democrático de Direito. Vemos que isso abre caminho para um pensamento pós-secular.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.