BERNARDINO LEERS: teólogo e ministro da reconciliação

Amarildo José de Melo

Resumo


Frei Bernardino, um frade holandês que fez do Brasil e mais propriamente do Centro-Oeste de Minas Gerais lugar de sua vida e testemunho como franciscano. É um dos grandes nomes da teologia moral do Brasil, um personagem ponte, que a partir da Moral renovada, construída ao redor do Concílio Vaticano II, pensou a teologia moral através do método indutivo, respondendo às muitas questões que os pobres apresentavam para a teologia moral e para a Igreja, interpretando a vida do povo a partir do Evangelho do Senhor. É o teólogo do Jeitinho brasileiro, que interpretou esta forma do povo mineiro de reagir diante do rigorismo moral de bispos, padres e também autoridades civis e militares que apresentavam as leis e normas como um poder absoluto. Neste artigo, procuraremos refletir sobre sua reflexão sobre o ministério da reconciliação. O teólogo Bernardino era primeiramente um pastor, um confessor. Escreveu sobre este tema diversos artigos, mas iremos enfocar de forma especial sua obra: Ministério da Reconciliação – Uma ética para confessores, publicada em 1988. Procuraremos conhecer sua reflexão sobre a vivência deste ministério antes e depois do Concílio Vaticano II sempre na perspectiva da misericórdia. Concluiremos nosso artigo, destacando pontos em comum de sua pregação com à de nosso Papa Francisco.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.